Redes sociais: sem tempo para responder mensagens? Veja dicas simples para não perder clientes

postado em: Mídia Digital | 0

Comunicação é tudo! Ela pode tanto atrair um predisposto consumidor para dentro da loja, como espantá-lo de vez. E nesse campo de espanto tem de tudo um pouco, desde o lojista raivoso com a sua vaga de estacionamento sempre “invadida” por algum desavisado – mesmo com os inúmeros avisos “NÃO ESTACIONE”, “SE NÃO VAI ENTRAR, NEM PARE”, “VAI NA LOJA DA FRENTE? AQUI NÃO É ESTACIONAMENTO” -, até o dono da lojinha de variedades com os seus variados e educadíssimos anúncios de “QUEBROU, PAGOU”.

Nessas lojas nem me atrevo entrar! Na primeira porque, ao invés de boas-vindas, seria recebida logo de cara com recadinhos amargos, e na outra, Deus me livre esbarrar em qualquer coisa, ainda mais eu, com as minhas bolsas enormes.

O fato é que o modo de se comunicar com as pessoas em geral deve ser sempre o mais agradável possível, principalmente se é para abordar uma questão comportamental.

Dia desses, uma cliente nossa comentou que algumas pessoas que frequentam seu estabelecimento vizinho sentam nas soleiras de suas janelas, como se fossem banquinhos. Num primeiro momento, incomodada com a situação, ela pensou em colocar uma daquelas frases parecidas com as do dono da lojinha da vaga. Sugerimos que colocasse vasinhos de flor nesse espaço – além de deixar o ambiente muito mais agradável, por si só comunicaria, de forma linda e leve, que lá não é banco da praça. Dito e feito, bem feito, por sinal.

Mas, voltando aos comércios, e quando a gente mal coloca o pé dentro do estabelecimento e já se depara com um “posso ajudar?”, “pois não?”. Essa também não é a melhor indicação para iniciar uma venda. Por outro lado, entrar numa loja e esperar uma eternidade para ser atendido ninguém suporta, ainda mais hoje em dia em que tudo é muito rápido, instantâneo.

Chegamos aonde eu queria chegar e agora, sem mais delongas, vamos ao que interessa: o atendimento virtual, online, as respostas demoradas, os retornos não dados, mensagens visualizadas e não respondidas, ou mesmo não vistas, simplesmente ignoradas. Ninguém gosta de perguntar algo e não ter retorno, não é mesmo?

Por que resolvemos falar sobre isso? Porque de nada adianta você fazer um excelente trabalho nas redes sociais, ser muito bem-educado, ao contrário do tio nervoso da vaga invadida, ou fazer lindos anúncios com frases feitas e perfeitas, ilustradas com flores nas janelas, oferecer preço excelente, vários tamanhos, cores, serviço impecável etecetera e tal se numa dúvida qualquer a pessoa não tiver o retorno esperado.

É regra: vai trabalhar com redes sociais, esteja online, fique atento e nunca deixe um seguidor sem retorno. Ao contrário, ele vai se sentir igualzinho àquela pessoa que entrou na loja, foi visto pelo vendedor, mas esse “deu de ombros”.

Ok, você não tem tempo para ficar respondendo tanta gente ao mesmo tempo? Saiba que nas redes sociais é possível você gerar resposta automática. Nela você pode pedir para a pessoa entrar em contato, ligar ou coisas do tipo. Mas, cá entre nós, quando alguém quer atenção, comprar algo ou solicitar um serviço, opções não faltam para ela, principalmente na internet. Então, de quem é o interesse de procurar, retornar e dar aquele ar de boas-vindas o quanto antes? Seu – e ponto!

Não tem como responder, contrate quem o faça, principalmente quando se trata de respostas técnicas ou informações que somente a sua empresa pode responder. Só não perca seu tempo precioso em fazer e até mesmo gastar seu suado dinheiro com uma propaganda linda e maravilhosa no seu face, insta ou qualquer outro meio virtual sem ter condições de dar sequência no atendimento.

Outra dica: na própria postagem, deixe um contato de whatsapp para mais informações ou já adiante pedindo para que o seguidor deixe seu whats para um breve retorno – você já aproveita e aumenta seus contatos. Breve, hein ! E, claro, fique de olho nas mensagens recebidas. Você também pode negociar com a sua agência de comunicação para encontrar a melhor saída dentro desse contexto: quem vai responder, qual a melhor resposta automática… Tudo é uma questão de se comunicar!

(Texto: Claudia Rato – jornalista e produtora de conteúdo na pontoZap comunicação)

Deixe uma resposta